Conheça os desafiadores rótulos da cervejaria californiana The Bruery

Para quem já é conhecedor de cerveja e gosta de novos desafios ao paladar, vale ficar ligado nos rótulos da cervejaria artesanal californiana The Bruery, que acabam de desembarcar no Brasil. Localizada em Placentia, a 40 minutos de carro de Los Angeles, a The Bruery é especializada em cervejas experimentais ou envelhecidas em barril. Na noite de lançamento, no Empório Alto dos Pinheiros (SP), foi possível provar os cinco rótulos disponíveis — oferecidos só em garrafa de 750 mililitros e com preço acima da média das importadas (de 120 e 150 reais cada garrafa).

Uma sazonal de verão, a Trade Winds foi a única delas que não surpreendeu (provavelmente por ter chegado aqui na época errada, às portas do inverno). É descrita pelo fabricante como uma “belgian golden ale com um toque de Sudeste Asiático”. No lugar de candi sugar (típico para fazer cerveja), usa-se arroz para deixar o corpo mais leve e manjericão na receita. Com bem mais personalidade, a Smoking Wood é uma imperial smoked porter bem robusta, na medida para os dias frios. É feita com malte defumado e envelhecida em barril de uísque de centeio. Só cuidado com o álcool: são 13%, quase o mesmo que um vinho.

The Bruery 2O time inclui ainda duas respeitáveis sour beers, cervejas intencionalmente azedas e ácidas que estão na moda atualmente no cenário cervejeiro mundial. Nelas, a fermentação é feita por leveduras selvagens. A Sour in the Rye, por exemplo, descansa em barril de carvalho por mais de um ano; e a Tart of Darkness, tem coloração mais escura. São, sem dúvida, cervejas desafiadoras ao paladar e bem gastronômicas.

O quinto rótulo, também interessante, é o White Oak, curiosamente uma barley wine de cor clara. Sua fórmula traz uma mistura de 50% de golden strong ale e 50% da american strong ale wheatwine, envelhecida em barril de bourbon (aqui vale uma nota: wheatwine é um estilo de cerveja pouco conhecido no Brasil; trata-se de uma barleywine com predominância de malte de trigo).

Os rótulos da The Bruery estarão disponíveis em São Paulo, por enquanto, no Empório Alto dos Pinheiros e na BrewDog, ambos em Pinheiros.

Jornalista paulistano, foi crítico de bares da revista "Veja São Paulo" durante dez anos — período em que escreveu e foi jurado das edições anuais "Comer e Beber". Antes, trabalhou como colunista do jornal "O Estado de S. Paulo" (de 1994 a 2001) e colaborou para os extintos "Jornal da Tarde" e "Época São Paulo". Nos últimos dez anos, visitou dezoito países, sempre em busca de bons lugares para comer, beber, badalar e exercitar a boemia.

Seja o primeiro a comentar