Moema ganha filial do Koa Food Market, misto de empório asiático chique com sushi-bar

Bairro que abriga o estrelado japonês Huto e a ótima de casa de lámen Hidden by 2nd Floor, Moema ganhou no início deste ano mais um endereço oriental para se prestar atenção. Abriu as portas na movimentada Alameda dos Maracatins o vistoso Koa Food Market.

Com matriz na Aclimação, o espaço é um supermercado asiático chique, com delícias importadas da China, Coréia do Sul, Japão, Tailândia, Sri Lanka e Taiwan.

Por trás da empreitada está o filho de taiwaneses Ricardo Fan, sócio também dos restaurantes Eat Asia e Eat Asia Hello Kitty, na Liberdade, e do Varal 87, em Moema.

Ainda que não faça frente aos empórios da Liberdade na oferta de itens, o Koa oferece cerca de 2 mil produtos bem organizados num bonito galpão com 8 metros de pé-direito. Uma das gôndolas reúne mais de 50 variedades de macarrão instantâneo. Entre eles, o coreano Samyang 2x Spicy, tido como o mais apimentado do mundo.

É possível encontrar por lá desde kimchi de acelga (27,90 reais; 600 gramas) e língua bovina fatiada até guioza e bao congelados, uma variedade grande de massas orientais (udon, soba, somen, lámen e bifum, entre outros) e molhos como tarê, ponzu, teriyaki, tonkatsu, de ostra, galbi e sweet chili.

Merece destaque ainda a reluzente seção na qual se perfilam 54 rótulos de saquês e shochus, a exemplo do saquê japonês Hakushika Tokusen Ginjo (85,90 reais; 300 mililitros).

Logo na entrada do Koa, uma cozinha aberta solta sugestões como o poke de atum com pimenta coreana e kimchi (39,90 reais), o carpaccio de salmão com azeite trufado e raspas de limão-siciliano (38 reais) e combinados de sushi, sashimi e makimono.

A casa dispõe de mesas no térreo e no mezanino para quem quiser fazer a refeição lá mesmo. Tal modalidade, porém, não está permitida no momento pelas restrições do Plano SP devido à pandemia. É possível pedir em casa também, pelo aplicativo iFood.

Koa Food Market (@koafoodmarket)
Alameda dos Maracatins, 528, Moema.
Telefone: (11) 5052-9704.

Segunda a sábado, 8h/22h;
Domingo, 8h/20h.

Fotos do abre e do espaço interno: Arne Lee/Divulgação.

 

Jornalista paulistano, foi crítico de bares da revista "Veja São Paulo" durante dez anos — período em que escreveu e foi jurado das edições anuais "Comer e Beber". Antes, trabalhou como colunista do jornal "O Estado de S. Paulo" (de 1994 a 2001) e colaborou para os extintos "Jornal da Tarde" e "Época São Paulo". Nos últimos dez anos, visitou dezoito países, sempre em busca de bons lugares para comer, beber, badalar e exercitar a boemia.

Seja o primeiro a comentar