The Victoria, no Itaim, agrada pela atmosfera de pub legítimo e pelas receitas típicas

Do jurássico O’Malley’s e aos saudosos All Black e Kia Ora, os pubs que fizeram ou fazem sucesso em São Paulo sempre tiveram como chamariz um certo clima de festa, com música ao vivo, paquera rolando solta e gente circulando com um copo de Guinness na mão.

Quem já foi para terra da The Crown, porém, sabe que tal astral difere da imensa maioria dos legítimos pubs ingleses. Lá, ao contrário daqui, são lugares muitas vezes comuns, onde clientes se encontram para beber como nos nossos botecos, despretensiosamente.

Por isso deve ser comemorada a abertura do The Victoria, que passou a ocupar em janeiro o imóvel onde funcionou a extinta hamburgueria Butcher’s Market, na Rua Bandeira Paulista, no Itaim.

A casa foi idealizada por dois ingleses radicados em São Paulo há mais de 5 anos, Naeem Scarr e Tim Chamberlain, que sentiam falta de encontrar pubs aqui com o perfil que estavam acostumados na Inglaterra.

“Oferecemos música ao vivo de vez em quando, como música irlandesa, mas não é o foco principal”, conta Naeem, um dos sócios.

Uma das oito torneiras de chope é sempre dedicada ao mítico chope irlandês Guinness (que andou sumido em SP ao longo da pandemia).

Na visita realizada, dois deles se destacaram: o Session IPA (13 reais) da cervejaria paulista Hipnose, com lúpulos cítricos americanos presentes no paladar, e o American Pale Ale (16 reais) da catarinense Sunset Brew.

Há também disponível uma agradável sidra de maça, a Hard Cider (19 reais), da Hipnose.

Um ponto a melhorar é o copo usado para servir a versão de 300 mililitros, aquela tulipa industrial de vidro grosso. Bem mais atraente é o copo do pint (foto) de 570 mililitros.

Empanado com uma massa leve de farinha de trigo e cerveja que lembra a do tempura, o fish and chips de badejo (54 reais; foto) pecou por chegar à mesa demasiadamente oleoso.

Prefira outro clássico britânico, a guinness pie (48 reais; foto). A saborosa torta é preparada com carne bovina e cerveja tipo stout Guinness e vem acompanhada de ervilha e um purê rústico de batata.

A casa prepara também um ótimo scottish egg (19 reais; foto) — o ovo à escocesa, que aqui chamamos de bolovo —, no qual o ovo é envolvo em massa de morcilla e lombo suíno.

Curiosamente, o The Victoria abre às 10 da manhã aos sábados e domingos, quando é servido um típico café da manhã inglês.

The Victoria (@thevictoria_sp)
Rua Bandeira Paulista, 164, Itaim Bibi.
Telefone: (11) 2367-1043.

Terça e quarta, 17h/0h;
Quinta e sexta, 17h/1h;
Sábado, 10h/1h;
Domingo, 10h/20h.
Fecha às segundas-feiras.



HIGHLIGHTS
The Victoria

Faixa de Preço: $$
Tipo de Cozinha: Gastropub

Jornalista paulistano, foi crítico de bares da revista "Veja São Paulo" durante dez anos — período em que escreveu e foi jurado das edições anuais "Comer e Beber". Antes, trabalhou como colunista do jornal "O Estado de S. Paulo" (de 1994 a 2001) e colaborou para os extintos "Jornal da Tarde" e "Época São Paulo". Nos últimos dez anos, visitou dezoito países, sempre em busca de bons lugares para comer, beber, badalar e exercitar a boemia.

Seja o primeiro a comentar