Com saída do canadense Daniel Burns, chef Cesar Costa reassume cozinha do Corrutela

Depois de anunciar, em abril do ano passado, o encerramento definitivo das atividades por causa dos percalços da pandemia, eis que um dos mais importantes endereços de cozinha autoral de São Paulo está de volta à cena gastronômica. O Corrutela renasceu, firme e forte.

Em março, a casa reabriu as portas no mesmo agradável imóvel que ocupava, na Rua Fernando de Albuquerque, na Vila Madalena.

Ganhou o acréscimo de uma bonita adega climatizada, mas deixou no passado sua ótima coquetelaria (não serve mais drinques, somente vinhos e cervejas artesanais).

Para marcar a volta do Corrutela, o chef-proprietário da casa, Cesar Costa, resolveu convidar para tocar a cozinha um nome internacional — o canadense Daniel Burns, que passou pelos aclamados Fat Duck, Noma e Momofuku e ainda pelo extinto restaurante nórdico Luksus, em NY.

Burns ficou só alguns meses na casa e Costa acabou assumindo o comando da cozinha. Já reformulou praticamente todo o cardápio, que reúne 11 receitas para compartilhar.

Podem ser pedidas à la carte ou em menus de 4 etapas (240 reais) ou 6 etapas (310 reais).

Vegetais como beterraba, vagem e abóbora ganham protagonismo em sugestões moderninhas cheias de sabores e texturas.

Numa delas, para ser saboreada com as mãos, o chef usa folhas de alface sobrepostas como base de uma combinação de creme de ovo poché, relish de cebola-roxa, quinoa crocante e gema de ovo curada (42 reais; foto).

Noutra, apresenta um interessante creme de castanha-de-caju com toque de gengibre ao lado de abóbora paulista assada, escarola refogada e crumble de milho (44 reais; foto).

Feita com milho moído na casa, a polenta cremosa (44 reais; foto) com ovo poché e queijo tulha pedia um pouco de sal para realçar o sabor (mas quem tem coragem de pedir sal num restaurante conceitual?).

Guarde apetite para duas receitas em especial, atrações à parte do cardápio — os graúdos camarões com chuchu refogado, bisque e pesto de ervas (68 reais; foto) e a surpreendente copa-lombo (82 reais; foto). De ponto rosado, é preparada em baixa temperatura e servida com purê de mandioca, couve kale, grãos de mostarda e ótima demi-glace suína.

César Costa trouxe de volta ao menu, depois de muitos pedidos, sua célebre sobremesa que leva ovos nevados com creme inglês de jenipapo e crumble de caramelo (35 reais).

Toda semana a casa faz uma boa seleção de vinhos em taça, na qual podem aparecer o branco argentino Barbarians La Arboleda Chardonnay 2019 (35 reais), da região de Tupungato, e o laranja gaúcho Electric Relaxation 2020 (55 reais), de produção limitada.

Corrutela (@corrutela)
Rua Medeiros de Albuquerque, 256, Vila Madalena.
Telefone: (11) 3097-9490.
Quarta a sexta, 19h/23h;
Sábado, 12h30/16h e 19h/23h;
Domingo, 12h30/16h30;
Fecha às segundas e terças.
Reservas: getinapp.com.br

Fotos: @tasteandfly



HIGHLIGHTS
Corrutela

Faixa de Preço: $$$
Tipo de Cozinha: Contemporânea

Jornalista paulistano, foi crítico de bares da revista "Veja São Paulo" durante dez anos — período em que escreveu e foi jurado das edições anuais "Comer e Beber". Antes, trabalhou como colunista do jornal "O Estado de S. Paulo" (de 1994 a 2001) e colaborou para os extintos "Jornal da Tarde" e "Época São Paulo". Nos últimos dez anos, visitou dezoito países, sempre em busca de bons lugares para comer, beber, badalar e exercitar a boemia.

Seja o primeiro a comentar